museu
de são roque

O Museu de São Roque foi um dos primeiros museus de arte a serem criados em Portugal. Abriu ao público em 11 de Janeiro de 1905, com a designação de Museu do Thesouro da Capela de São João Baptista, em evocação da importante coleção de arte italiana que esteve na origem da sua criação. Desde a sua abertura ficou instalado no edifício da antiga Casa-Professa da Companhia de Jesus em Lisboa, espaço contíguo à Igreja de São Roque, que tinha sido doado à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa em 1768, após a expulsão dos jesuítas.

Ao longo do século XX foi objeto de várias remodelações ,que permitiram acompanhar as mudanças operadas no domínio da museologia. A remodelação mais profunda foi levada a cabo entre 2006 e 2008, permitindo ao museu ampliar e duplicar a sua área de exposição permanente.

ONE Edifício Organização Objetivos EDIFÍCIO O Museu de São Roque ocupa a área central do edifício da antiga Casa-Professa da Companhia de Jesus, muito alterado interiormente no século XIX e na primeira metade do século XX. A fachada principal foi profundamente alterada em 1901, pela mão do Arquiteto Adães Bermudes.

Da origem conserva-se ainda o antigo "claustro da portaria", do século XVI/XVII, à volta do qual se desenvolvem as atuais áreas de exposição permanente.

Da entrada acede-se ao átrio imediato, onde se localiza a receção, a loja e o restaurante/cafetaria, este com acesso direto para o claustro. Para este espaço foi concebido um projeto paisagista, em torno de um espelho de água quadrangular, circundado por quatro espécies de bambus, numa alusão à presença jesuítica nos quatro continentes.

Através da instalação de um elevador e de uma rampa foram facilitados os acessos aos três níveis espaciais - r/c, igreja e primeiro andar, constituindo-se a criação de percursos adequados de circulação a pessoas com mobilidade condicionada.
TWO Edifício Organização Objetivos ORGANIZAÇÃO O espaço de exposição permanente desenvolve-se agora no piso térreo, ao longo das alas do antigo claustro jesuítico, abraçando todo o perímetro desta estrutura arquitetónica, no piso térreo e superior, onde se situam igualmente as novas reservas do museu.

Na conceção da exposição permanente pretendeu-se traduzir a história do local onde o museu se encontra, desde a construção da ermida de São Roque, até à instalação da Misericórdia de Lisboa neste local, após a doação régia de D. José I.

Assim, o circuito expositivo está organizado em cinco núcleos, dispostos de acordo com uma lógica cronológica: um primeiro dedicado à Ermida de São Roque e um segundo dedicado à Companhia de Jesus, que se expande para o piso intermédio e superior. No segundo piso, situam-se os núcleos de Arte Oriental, do Tesouro da Capela de São João Baptista e o núcleo da Misericórdia de Lisboa.
THREE Edifício Organização Objetivos OBJETIVOS Promover ações de conservação, estudo e divulgação do património artístico e cultural da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, nomeadamente:

> Valorizar / Requalificar os espaços culturais garantindo a animação dos mesmos, com uma oferta qualificada para os vários públicos;

> Promover ações de Conservação e Restauro, de modo a garantir o bom estado de conservação do Património Artístico da Instituição, bem como o seu usufruto pelo público atual e gerações futuras;

> Promover o estudo das Coleções através da edição de publicações, abrindo as mesmas aos investigadores com o objetivo de manter o seu estudo atualizado no contexto da História da Arte Portuguesa e Europeia, de modo a que este mesmo estudo possa constituir um contributo para a comunidade científica;

> Promover estratégias de Divulgação que tenham como objetivo aumentar o número de visitantes e captar novos públicos, através dos seguintes meios:
    1. Dinamização do Serviço de Públicos e Desenvolvimento Cultural, mediante a criação de materiais educativos, realização de Visitas Guiadas, Ateliers e Workshops;
    2. Colaboração e parcerias com outros Museus ou instituições com objetivos afins;
    3.Edição de publicações facultando o estudo, inventariação e divulgação do Património histórico e cultural da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.