O Roadshow Digital da Casa do Impacto, dividido em três core Series – InnovationAcceleration e Investment – em que cada uma foca 1 ponto essencial na jornada do Empreendedorismo, consiste numa série de eventos 100% online promovidos pela Casa do Impacto/SCML e abertos a toda a Comunidade. O Roadshow teve início no mês de abril e acompanha os meses de maio e junho.

Para a sessão de abertura da Investment Series, no dia 02 de Junho, contámos com a presença de Marco Fernandes, Presidente Executivo da PME Investimentos, como moderador do painel que juntou Francisco Goiana da Silva, Presidente do Health Parliament Portugal, João Garcia da Fonseca, Founder e CEO da Biosurfit, Francisca Canais e Rita Maçorano, Co-Founders e CEOs da Nevaro (clica aqui para veres o vídeo da sessão).

A súbita chegada da Pandemia do COVID-19 demonstrou a importância de um Serviço Nacional de Saúde forte e o quanto a área da Saúde carece de dinamismo e de serem criadas as condições para um sistema médico disruptivo.

A inovação tecnológica na Saúde pode trazer inúmeros benefícios, entre eles contam-se: descoberta de novos métodos de rastreio, diagnóstico e tratamento de doenças; alívio da pressão no SNS; poupança de recursos e dinheiro público e privado.

O ecossistema do Empreendedorismo e Inovação, pelas suas características específicas, mexe e transforma-se a uma velocidade impossível de igualar noutros sectores de negócio, como se comprovou desde a chegada a Portugal do vírus do COVID-19 em que vimos startups a rapidamente migrarem e adaptarem o seu serviço/produto para satisfazer as novas necessidades societais causadas pela crise pandémica. Este foi o caso tanto da Nevaro como da Biosurfit, convidadas da Casa do Impacto para este painel.

Este ecossistema tem um lugar dianteiro na identificação das necessidades da sociedade que se encontrem atendidas de forma inadequada ou simplesmente não atendidas, o que possibilita o desenvolvimento de soluções inovadoras para responder a essas necessidades e a consequente avaliação da eficácia dessas soluções, terminando o ciclo com a disseminação das mesmas que se tornam inovações sociais efetivas.

João G. da Fonseca afirmou que “o Estado tem um papel importante de (poder) dar a oportunidade a empresas novas de terem acesso ao mercado, sem terem de entar num processo de concorrência com gigantes corporativos já cimentados, podem ter um fast track para testes” e deu como certo que “a fase inicial (de levantamento de investimento) é a mais difícil, e Portugal continua a ser um país de muitas barreiras”.

Já Francisco Goiana da Silva revelou que “a telemedicina vai ser essencial porque atualmente o modelo dos sistemas de saúde como o nosso é insustentável, com a prevalência e a tendência de crescimento das doenças crónicas e da necessidade de cuidados de saúde que elas implicam (que veem acrescentar à questão do) envelhecimento populacional não vai haver investimento que chegue, nós (Portugal) vamos ter de usar muito melhor os nossos recursos de saúde e vamos ter de colmatar estes gaps com tecnologia”.

No mês do Roadshow dedicado ao Investimento é de realçar que é importante aproximar os Empreendedores e Inovadores em Health Tech do ecossistema do Empreendedorismo de Impacto. Existem em Portugal alguns players que se dedicam á promoção do investimento de impacto, focando-se em áreas com grande potencial de inovação (como a da Saúde), com o objetivo de encontrar respostas para necessidades não satisfeitas na nossa sociedade através do desenvolvimento e execução de projetos inovadores (produtos, serviços e modelos de negócio) alinhados com os ODS das Nações Unidas.

O investimento na área da Saúde tem vindo a revelar-se uma tendência e no início de 2020 o Silicon Valley Bank revelou que esta tendência iria aumentar neste ano. A saúde é um setor económico dos mais relevantes, dinâmicos e competitivos em Portugal, que representa, para a economia nacional, um volume de negócios anual na ordem dos 30 mil milhões de euros e um valor acrescentado bruto de cerca de 9 mil milhões, envolvendo perto de 90 mil empresas e empregando quase 300 mil pessoas.

As exportações em Saúde atingiram os 377 milhões de euros nos primeiros 3 meses de 2020, o que significa um crescimento de 8,8%, comparado com o mesmo período em 2019, de acordo com dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), tendo como fonte o Instituto Nacional de Estatística (INE). Assim, a crise pandémica veio cimentar o setor da saúde como uma prioridade para investidores.

No entanto, o investimento nacional é pouco representativo no ecossistema das startups, de acordo com os dados do relatório Portugal Startup Outlook 2019 mais de metade do financiamento chega dos Estados Unidos da América.

Francisca Canais e Rita Maçorano estão, com a Nevaro, na fase de levantar investimento mas revelam que, tal como referido por João Garcia da Fonseca, sentem barreiras dos investidores que se materializam em exigências prematuras, uma vez que o seu produto “tem provas científicas de que funciona, mas há a barreira da tração, das vendas e das provas que têm de ser dadas antes de terem a capacidade de as dar”.
Rita Maçorano sublinha o lado colaborativo deste processo no qual “inovadores, startups e investidores têm de andar lado a lado” e que “com o investimento e o boost que os investidores são capazes de dar é possível entrar mais rápido no mercado, é possível escalar e chegar a todo a gente de forma mais rápida”.

Na Casa do Impacto trabalhamos para capacitar os empreendedores inovadores e, para isso, temos atualmente candidaturas abertas para duas oportunidades imperdíveis para qualquer empreendedor com um projeto de impacto. O Rise for Impact, programa de aceleração para o qual as candidaturas estão abertas até 7 de Setembro (candidata-te aqui), e o Fundo +Plus, programa de investimento para o impacto, com candidaturas abertas até 20 de Junho (candidata-te aqui).

Como enfatizado por João Garcia da Fonseca “não faz sentido nós (Portugal) sermos só compradores do mais barato e exportadores de coisas (tecnologia) de ponta”.

Uma coisa é certa, esta pandemia fez soar o alarme para uma revolução iminente na maneira como todos encaramos a indústria médica.

Com esta fantástica sessão demos início ao último mês do nosso Roadshow, vem percorrer os derradeiros quilómetros digitais connosco!

Como nota final, um obrigado a todos os convidados do Roadshow até agora, que através da sua participação, contribuíram para que a Impact Community se torne mais coesa a cada dia que passa. Para ficares a par de todas as novidades e eventos da Casa do Impacto segue-nos nas nossas redes sociais e não te esqueças de subscrever à nossa newsletter mensal!