É com orgulho e entusiasmo que damos as boas-vindas às 10 startups que integrarão o segundo cohort da Maze X, que terá início a 22 de junho em formato online.

A Casa do Impacto e a Maze X, entidades parceiras, trabalham em conjunto para promover a melhor experiência às startups selecionadas, que terão a oportunidade de permanecer os 6 meses posteriores à aceleração no espaço de cowork da Casa do Impacto. E não é por acaso que a Casa do Impacto já é um hub de inovação reconhecido, nela encontram-se sediadas algumas das startups de impacto mais promissoras do ecossistema do Empreendedorismo (e tem o rooftop mais cool de Lisboa!).

A Maze X é um programa de aceleração europeu, com duração de 3 meses, para startups de impacto de base tecnológica baseado em Lisboa, desenvolvida pela Fundação Calouste Gulbenkian, Edmond de Rothschild Foundations e pela MAZE, contando com a sociedade de advogados PLMJ e o BNP Paribas como membros corporativos, e em parceria com o Hospital da Luz Learning Health e a Casa do Impacto.

No universo das 238 candidaturas recebidas pela Maze X, vindas de 44 países, registou-se um especial foco em soluções relacionadas com a Sustentabilidade e Economia Circular, Saúde e Bem-estar e Agricultura e Alimentação. Todas as candidaturas passaram por um rigoroso processo de análise que terminou com a decisão final do comité de seleção composto pela Fundação Calouste Gulbenkian, as Fundações Edmond de Rothschild, PLMJ, BNP Paribas, Luz Saúde e Casa do Impacto.

As 10 startups seleccionadas oferecem soluções inovadoras em diversas áreas, como energia renovável, pesca sustentável e inclusão de pessoas disléxicas.

Como está a acontecer com a maioria dos programas de aceleração (incluindo o programa Rise for Impact da Casa do Impacto, cujo período de candidaturas termina a 5 de Junho), a MAZE X optou por transitar para o formato online de forma a respeitar as restrições causadas pelo surto pandémico sem, com isso, comprometer a sua missão de capacitação de empreendedores de impacto que estão a resolver desafios sociais e ambientais através dos seus negócios.

É certo que o formato online traz inúmeros novos desafios, mas o plano de ação da Maze X manterá o foco no apoio personalizado a todos os founders, fortalecendo todas as formas de comunicação e adicionando uma fase extra de diagnóstico antes do kick off do cohort.

As 10 startups selecionadas foram:

  1. Eco Wave Power: tecnologia patenteada para a geração de eletricidade a partir das ondas do oceano e do mar. A tecnologia consiste em floaters que são anexados a estruturas marinhas já existentes;
  2. ElectricFeel: projeto de mobilidade que fornece uma solução de sistema completa para introduzir e operar frotas de veículos elétricos partilhados: e-bikes e e-scooters. A startup fornece a plataforma a operadoras locais nas cidades, que podem ser empreendedores ou empresas de transporte público (piloto selecionado pelo BNP Paribas);
  3. imagiLabs: aplicativo para telemóvel, acessórios programáveis ​​e uma comunidade para ensinar programação a raparigas. O aplicativo emparelha com os acessórios inteligentes e introduz as usuárias na programação de maneira divertida, tangível e envolvente, removendo uma grande barreira à entrada;
  4. Mystery Minds: soluções inteligentes de combinação de resultados, onde estes são combinados automaticamente com um ou mais colegas para aumentar a troca de conhecimento e melhorar o bem-estar dos funcionários [piloto selecionado pela PLMJ);
  1. NU-RISE: solução de equipamento médico que permite que os profissionais de saúde monitorizem o nível de radiação libertada próxima de tumores e órgãos adjacentes em risco (piloto selecionado pelo Hospital da Luz Learning Health);
  2. Omoguru – Dyslexia Friendly Reader: conjunto de ferramentas que facilitam a leitura aos disléxicos, como aplicativos móveis, sistema de fontes OmoType, integração com o Google Chrome, entre outros;
  3. Panion: aplicativo social, que funciona através de pesquisa por palavras-chave, e que conecta pessoas tendo em conta as seus interesses, valores e experiências comuns;
  4. SafetyNet Technologies: hardware que permite aos pescadores especificar o comprimento de onda, intensidade, polarização e padrão de flash da luz que emite, para atrair mais facilmente o tamanho e as espécies de peixes que estão licenciados para capturar;
  5. sepiia: roupas que necessitam de menos cuidados (sem ferro, sem manchas, sem cheiro) e proporcionam conforto ao usuário (respiráveis, elásticas, sem suor), com o mínimo impacto ambiental possível;
  6. VYTAL | Smart & Sustainable Packaging: packaging sustentável como serviço prestado a restaurantes, cantinas e supermercados cujo pagamento se faz com base no pagamento por preenchimento, enquanto os consumidores podem usar os seus serviços de graça (uma embalagem de cada vez) ou com uma assinatura premium para acesso a várias embalagens em simultâneo e benefícios adicionais.

Parabéns a todos! Na Casa do Impacto estamos ansiosos para conhecer melhor todos os projetos e por os receber no nosso espaço de cowork, depois dos 3 meses do programa de aceleração.

Para continuares a acompanhar as notícias mais recentes da Casa do Impacto segue-nos nas nossas redes sociais e subscreve à nossa newsletter mensal.