SOBRE

Os “sinais” das crianças expostas na roda de Lisboa, constituem um dos ex-libris do Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Estes “sinais” são compostos, na sua maioria, por um “bilhete”, ou seja, um documento textual, normalmente em suporte de papel, no qual o progenitor, ou alguém por ele, registava informação sobre o menor, considerada necessária ou útil. O “sinal” servia essencialmente como marca e elemento individualizador da criança mas, por vezes, era também aproveitado para registo, entre outros, de angústias, das causas da exposição e, também, de transmissão de pedidos relativos ao futuro da criança.

Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

Alguns destes documentos, para além do “bilhete”, eram acompanhados de outras peças que, de um ponto de vista simbólico, visavam colocar a criança exposta sob a proteção, resguardo ou intercessão de um elemento divino (imagens de santos, medalhas, crucifixos, etc.), profano (amuletos, trevos, figas, cartas de jogar, etc.), ou mesmo afetivo (fitas, bordados, meias, madeixas de cabelo da mãe, etc.).

Esta série documental é composta por mais de 86.700 “sinais”, o que torna este conjunto um dos mais significativos em termos numéricos e de abrangência cronológica.

Tendo em vista dar a conhecer e divulgar este vasto património, bem como valorizar a pertinência histórica deste acervo documental, disponibilizamos, desde já, uma pequena mostra constituída por sinais de crianças expostas e alguns vídeos.

SINAIS DE CRIANÇAS EXPOSTAS

360º

VÍDEOS

INFORMAÇÕES
Largo Trindade Coelho

1200-470 Lisboa

HORÁRIOS

Sala de leitura Vítor Ribeiro
Todos os dias úteis: 9:30 às 17:00

T: 213 235 741
arquivo.historico@scml.pt

© SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LISBOA, 2018