The Equal Food Co.  venceu a quarta edição do Santa Casa Challenge

Santa Casa Challenge – o programa de inovação social digital da Casa do Impacto – anunciou hoje os três vencedores da sua quarta edição, num evento LIVE.

“Como podemos promover conhecimento, ações e respostas das comunidades às alterações climáticas?” – foi o desafio da edição lançado em novembro, durante a presença da Casa do Impacto na Web Summit.

Com este challenge, a Casa do Impacto, procurou que soluções inovadoras de base tecnológica e digital respondessem ao desafio mais premente desta década: conseguir minimizar ou mitigar as consequências das alterações climáticas.

Desta forma, os projetos candidatos responderam aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU: 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis, 12 – Consumo e Produção Sustentáveis e 13 – Ação Climática.

Foram 10, os projetos que chegaram ao evento final, que decorreu em direto na Casa do Impacto. Cada projeto apresentou a sua solução num pitch de cinco minutos ao júri, que se constituiu por Inês Sequeira – Diretora da Casa do Impacto; Ricardo Lima – Websummit Head of Start Up e Carla Pimenta – EDP Innovation Head of Startup Engagement.

A decisão do júri sobre o vencedor, baseou-se na adequação do perfil e envolvimento dos candidatos na concretização da solução, grau de inovação da solução, aplicabilidade da solução ao desafio, grau de replicabilidade da solução, impacto no público-alvo da aplicação da solução exequibilidade tecnológica da solução.

O grande vencedor foi The Equal Food Co., uma startup que se esforça para combater o desperdício alimentar e fazer com que todos os alimentos contem, minimizando o desperdício e gerando valor. Trabalha com produtores e empresas para redirecionar produtos destinados a resíduos para novos mercados, construindo uma cadeia alimentar mais sustentável, sem excedentes e produtos “feios”.

MAG2CLean, um nanossistema superparamagnético para o tratamento de efluentes poluídos e Genviot, uma solução de rega sustentável plug&play, foram o segundo e terceiro classificados.

Os três vencedores vão receber Alpha Packs para a Web Summit 2020, sendo que o primeiro e o segundo lugar recebem ainda um pack de incubação gratuita para dois membros da equipa, durante um ano, na Casa do Impacto. Ao primeiro lugar é atribuído ainda um prémio de 15 mil euros para investimento no projeto.

Circular Wear – app para a consciência ambiental e economia circular; INFORMAT – Intelligent Forest Management Technologies – Sistemas robóticos e autónomos de gestão de combustíveis florestais; GISMA (Green Intelligent Social Media Analytics) – Solução Big Data de análise de conteúdo digital; CCRAVE – Marca de estilo de vida circular e conteúdo digital; Smart Forest – Aplicativo e plataforma para o mercado de bens Bio-digitais; 10to2030 for Climate Action – Plataforma de conteúdo on-line de conscientização e ação sobre mudanças climáticas e Airplug – Plataforma de postos de carregamento onde cada pessoa/empresa pode alugar o seu posto pelo preço que determinar; foram os sete outros projetos que chegaram à final.

“No início desta edição tínhamos fortes expectativas de encontrar projetos promissores de inovação ambiental, e o objetivo foi atingido. Os 10 finalistas foram candidatos à altura e esperamos que todos continuem a trabalhar para a Década do Clima pelos inúmeros motivos de alarme que somos diariamente confrontados e pela urgência em salvarmos o planeta.”, adianta Inês Sequeira, Diretora da Casa do Impacto. “É fundamental trazer inovação para esta causa, por isso é que queremos apoiar e investir nestes projetos vencedores. É essencial dar-lhes uma oportunidade para que estas novas soluções surjam e ganhem escala.” – conclui.

De lembrar que nesta edição se realizou um roadshow de norte ao centro-sul do país, que passou por cidades com fortes polos universitários de base tecnológica e redes de incubadoras, promovendo talks entre os participantes e líderes das startups convidadas.

Nas talks foram discutidos os desafios para a sustentabilidade do planeta e para as startups que procuram oferecer soluções inovadoras em áreas como a economia circular e reutilização têxtil, a agricultura de precisão e produção alimentar sustentável, a informação sobre o custo real de produção e distribuição ao consumidor, o investimento financeiro em projetos sustentáveis, entre outras. Entre as startups convidadas, estiveram presentes Guilherme Pereira da Portugal Bugs, João Rito da SEAentia, Jorge Almeida da Terraguar, Pedro Santos da Agrodrone, Francisco Manso da Trigger Systems e Nuno Brito Jorge da Go Parity, startup residente na Casa do Impacto.

O Santa Casa Challenge é um concurso promovido no âmbito da estratégia de investimento da Casa do Impacto, que premeia soluções tecnológicas inovadoras que deem origem a dispositivos, aplicativos, conteúdos digitais, serviços web ou de comunicação, exequíveis do ponto de vista tecnológico.

Decorre agora a fase de pré-seleção da EDIÇÃO EXTRA, uma edição que surgiu para procurar soluções para os problemas sociais gerados pela pandemia COVID-19.

Fiquem atentos à Casa do Impacto!