Promovido pela Casa do Impacto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o Santa Casa Challenge Extra COVID-19 surgiu para fomentar soluções digitais inovadoras de combate ao isolamento social dos idosos provocado pelo novo coronavírus. Há 10 projetos na corrida ao prémio que pode ir até 100 mil euros. Os vencedores são anunciados a 27 de maio depois depois do pitch digital no Facebook da Casa do Impacto.

Devido à pandemia do COVID-19 e à necessidade de uma resposta rápida às consequências sociais que provoca, a Casa do Impacto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa lançou no mês de abril uma edição extra do concurso anual de inovação digital que premeia projetos de impacto social e ambiental. O Santa Casa Challenge Extra COVID-19 dedica-se em especial a projetos que respondam às necessidades específicas dos idosos em situação de confinamento profilático ou isolamento social provocada pelo COVID-19.

Em tempo recorde, o concurso reuniu 74 projetos candidatos de todo o território nacional e ilhas, internacionais (Brasil, Itália e Reino Unido e transnacionais (Bélgica e Alemanha) e foram conhecidos hoje os dez finalistas a um prémio que pode chegar aos 100 mil euros. No próximo dia 27, será anunciado o vencedor, ou os vencedores, uma vez que o concurso prevê que existam de um a quatro projetos premiados.

A short list conta com projetos desenvolvidos por novos e experimentados empreendedores, mas também empresas como a Altice, Glint e Fujitsu e ainda os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde em áreas tão diversas como gamificação, plataformas de gestão de informação e staff, SaaS, Inteligência artificial e aplicações mobile ligadas à área farmacêutica, à inclusão para apoio à deslocação dos idosos, ao apoio e monotorização, robotização social, telemonitorização digital e acompanhemnto em tempo real de seniores doentes crónicos, entre outros.

“Recebemos dezenas de candidaturas e o mais interessante foi perceber que o empreendedorismo e a responsabilização deste desafio não ficou apenas para os empreendedores, mas também para gigantes tecnológicas e o Estado, o que demonstra o interesse da sociedade civil e empresas públicas e privadas em querer agir e contribuir para a solução. Faremos agora o que nos cabe: apoiar e potenciar o empreendedorismo e inovação social, neste caso direcionado a uma população que está a ser fortemente impactada pela pandemia.” explica Inês Sequeira, diretora da Casa do Impacto. “Vamos selecionar e apoiar as soluções que se mostrarem mais aptas para fazer face ao isolamento dos idosos de forma definitiva.”

A sessão final vai acontecer dia 27 de maio, às 15h numa sessão de pitch pública transmitida em direto na página de Facebook da Casa do Impacto. A avaliar os projetos estará um painel de júri composto por elementos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e do sector.

Projetos Selecionados:

  1. AlertCovidHome
  2. Ally Smart Check-In’s – Patient monitoring in Care Homes
  3. COVIDtalk
  4. ELMO – O seu assistente pessoal
  5. FRÁGIL – Forma Rápida e ÁGIL de avaliar fragilidade do idoso ao domicílio
  6. HomeCare+
  7. Monitor Check
  8. Pharma.GPS
  9. SmartAL – Monitorização da Saúde à Distância
  10. SNS24 – Linha de Aconselhamento Psicológico